Liderança Situacional

Aprendizagem ou Carisma?

No contexto atual, a liderança é tão complexa e tão relevante para os resultados das organizações, que não pode mais ser deixada apenas ao talento natural de cada um. É necessário desenvolver competências específicas, que vão muito além de nossas características inatas. A natureza pode facilitar o aprendizado, mas não é suficiente.

A demanda dos colaboradores para com os seus lideres é muito exigente e não admite posturas unilaterais autoritárias. Os membros das equipes querem participar, ser ouvidos, receber feedback frequente, ser desafiados, ter oportunidades de se desenvolver e não suportam mais chefias que não são capazes de responder a seus anseios.

A Geração Y, que está entrando em força nas empresas, devido a suas características, acentua esta exigência, não deixando que os líderes se acomodem.

Modelo de Liderança Tradicional versus Modelo de Alta Performance

 

Qual o papel do Treinamento?

O treinamento é essencial para desenvolver as competências fundamentais de um líder de sucesso. Saber como entender as necessidades do colaborador, diagnosticar o seu nível de desenvolvimento, providenciar feedback contínuo, promover a participação, avaliar, comunicar de forma clara e envolvente, gerenciar conflitos, desenvolver uma cultura de excelência, são alguns dos ensinamentos que os participantes retiram ou consolidam em nossos treinamentos.

Como se desenvolve o treinamento?

Baseados no modelo de Liderança Situacional de Ken Blanchard, nossos cursos são dinâmicos, permitindo aos participantes praticarem em ambiente protegido, através de role playing, as técnicas que terão que implementar em seu dia-a-dia.

Em nossos treinamentos são ensinadas ou reforçadas as técnicas mais eficazes de:

    • – Diagnóstico dos colaboradores – o primeiro passo para uma atuação à medida
    • – Comunicação assertiva – evitando mal-entendidos e conflitos
    • – Feedback construtivo – valorizado pelo colaborador
    • – Elaboração de planos de melhoria – capitalizando as forças dos colaboradores
    • – Promoção da participação – para aproveitar os talentos da equipe
    • – Criação de ambientes motivadores – essenciais ao bem estar e à maximização dos resultados.


Quais as ferramentas que utilizamos?

Para aprofundar a capacidade dos líderes para gerenciarem a diversidade da equipe e dominarem melhor suas próprias emoções e seus comportamentos na interação com os colaboradores, nossos programas usam ferramentas de diagnóstico Target Training International, como: Diagnóstico de Perfil Comportamental – modelo DISC; Multi Rater 360º e Talent Insights.

Ferramentas de diagnóstico Target Training International

Como podemos maximizar o retorno do investimento?

Usando técnicas de aprendizado experiencial, nossos programas tornam evidente o quanto é possível fazer melhor (mesmo para aqueles que pensam que não nasceram para liderar) e como a mudança de comportamento – usando um conjunto de técnicas simples – produz efeitos relevantes. Esta constatação incrementa a vontade de chegar ao local de trabalho e aplicar o que se aprendeu.
Mas nem sempre é suficiente – é necessário que o estimulo permaneça, principalmente para os colaboradores que apresentam menor apetência natural para liderar. Por isso, é tão importante envolver os superiores hierárquicos dos participantes. Esse envolvimento pode ser feito de duas formas complementares:

  • – Toda a cadeia hierárquica passar pelo mesmo treinamento (com adaptações em função das responsabilidades de cada nível) – dessa forma todos falam a mesma linguagem
  • – Envolver os responsáveis no processo de diagnóstico de necessidades e no follow-up do programa, atribuindo-lhes tarefas específicas de acompanhamento

Adicionalmente e como estratégia suprema de eficácia, nossos programas de treinamento em Liderança podem ser complementados com sessões de Team Coaching e/ou Life & Executive Coaching.

Modelo ProPeople de Desenvolvimento de Líderes